quinta-feira, 23 de março de 2017

Planejamento inicia operação do Táxigov para os seus 2 mil servidores


BSPF     -     23/03/2017




Novo modelo de transporte atenderá quem precisa se deslocar em serviço, inclusive nos finais de semana e feriados

A partir de hoje (23), o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) passa a utilizar o TáxiGov, um novo modelo de transporte de servidores e colaboradores em exercício em Brasília (DF). O sistema funciona por meio de agenciamento de táxis e as corridas são solicitadas via aplicativo mobile (celular) e web (computador), além de uma Central de Atendimento por telefone (3003-0727).

A ferramenta irá atender os cerca de 2 mil servidores e colaboradores do Ministério do Planejamento, em exercício no Distrito Federal, que precisem se deslocar em função de atividades administrativas. Para melhor avaliação e monitoramento contínuo, os usuários darão suas opiniões sobre a qualidade do serviço na própria ferramenta (aplicativo ou web), após a realização das corridas.

Os táxis habilitados estarão disponíveis 24 horas por dia, inclusive aos sábados, domingos e feriados – havendo possibilidade de agendamento de data e horário. O taxista terá até 15 minutos para comparecer ao local aonde foi chamado e aguardará o usuário por até 10 minutos.

A nova solução permitirá, também, que os usuários acompanhem o deslocamento do veículo, desde a solicitação até a finalização da viagem, e receba por e-mail confirmação e informações sobre a corrida. O aplicativo pode ser baixado no Google Play, Apple Store e Windows Store.

ECONOMIA

O TáxiGov busca melhorar a eficiência do gasto público, reduzindo em aproximadamente 60% as despesas relacionadas ao transporte administrativo (economia estimada de R$ 20 milhões por ano) e maior controle e transparência do serviço. O modelo tem por objetivo substituir carros próprios e locados e a estimativa é que, até o início de 2018, todos os ministérios localizados no Distrito Federal estejam utilizando o serviço.

O secretário de Gestão do MP, Gleisson Rubin, destacou a importância da ferramenta para o gestor, que pode fazer o controle de várias etapas. "O novo modelo oferece aos gestores públicos acompanhamento em tempo real dos deslocamentos, além da possibilidade de consulta àqueles já realizados, verificando horários de solicitação, saída e chegada, entre outras informações. Todos os dados ficam armazenados no sistema e podem ser consultados a qualquer momento para controle e verificação", disse.

Além do MP, a iniciativa foi implantada em outros dois órgãos federais neste mês: Controladoria Geral da União (CGU) e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Em abril, inicia-se o serviço no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A partir da implantação do TáxiGov em cada órgão, o Planejamento ficará responsável pela gestão do serviço.

DIRETRIZES

Em fevereiro, o MP publicou a Instrução Normativa nº 2/2017, que estabelece diretrizes e procedimentos para o Táxigov. A norma regulamenta atribuições e responsabilidades dos usuários e órgãos, além de definir os instrumentos de adesão e descentralização de créditos orçamentários e recursos financeiros. Aborda, ainda, regras de custeio, limite de despesa, instruções relacionadas à solicitação, execução e confirmação do serviço.

Para a utilização do TáxiGov os órgãos deverão firmar Termo de Adesão (TA) e Termo de Execução Descentralizada (TED) com o Ministério do Planejamento, responsável por firmar os contratos com o fornecedor. As autarquias e fundações também poderão utilizar o serviço a partir da adesão à Ata de Registro de Preços nº 02/2016.

Fonte: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão


Notícia Anterior
Próxima Notícia