quarta-feira, 24 de maio de 2017

Máquina inchada?


BSPF     -     24/05/2017




Antonio Lassance, do Ipea, contesta visão de que Estado brasileiro é grande demais e tomado pelo clientelismo, patrimonialismo e partidarização.

Em recente texto para discussão do Ipea, Antonio Lassance, técnico da Diretoria de Estudos e Políticas de Estado da instituição, dedica-se a contestar a tese de que o “serviço público federal brasileiro seria marcado por uma tendência crônica de inchaço, característico de um clientelismo e patrimonialismo arraigados e de uma partidarização contumaz”.

Em 2015, segundo dados do IBGE citados pelo pesquisador do Ipea, o Brasil tinha 6,5 milhões de servidores públicos em todos os níveis de governo, o que corresponde a 5,13% da população. Já relatório da OCDE de 2010 indicava que o número de servidores o Brasil correspondia a algo entre 11% e 12% da força de trabalho, o que se compara com uma proporção média de 22% dos membros da organização.

O estudo de Lassance mostra que houve picos na contratação de servidores públicos federais em...

Leia a íntegra em Máquina inchada?


Notícia Anterior
Próxima Notícia