Cerca de 75% dos servidores públicos federais possuem ensino superior ou pós-graduação


BSPF     -     16/06/2018




Dados constam do “Informe de Pessoal”, parceria do Planejamento com a Enap, e são complementares aos do Painel Estatístico de Pessoal

O perfil do servidor público mudou. Em 2000, cerca de 52% do total de servidores públicos possuíam até o ensino médio de escolaridade. Esse número caiu pela metade em 2018, chegando a 25,16%. Já o número de servidores com ensino superior ou pós-graduação saiu de 48% em 2000 para aproximadamente 75% em 2018.

As informações são da publicação “Informe de Pessoal”, divulgado pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP).

As informações do “Informe de Pessoal” são complementares aos dados disponíveis no Painel Estatístico de Pessoal (PEP). “ A sociedade só tem a ganhar quando dados de pessoal do governo federal são analisados pela Enap”, afirma Augusto Chiba, secretário de Gestão de Pessoas do MP.

A nova publicação faz uma análise estatística dos dados sobre o pessoal civil ativo do Poder Executivo Federal, com foco nos órgãos superiores. Para produzir o informe, a equipe da Enap fez os seguintes cortes: escolaridade, remuneração, cargos e funções e raça/cor. O “Informe de Pessoal” faz parte do projeto Infogov, que contará também com uma plataforma online onde cidadãos poderão fazer consultas.

Para o diretor de Formação Profissional e Especialização da Enap, Paulo Marques, “é uma honra” a Enap colaborar na produção deste primeiro informe sobre a área de pessoal. “Estas informações estão à disposição da sociedade como um todo, para que a gente possa pensar, refletir e construir alternativas na gestão de pessoas do governo federal”, disse, no lançamento da publicação.

PEP

Nova versão do PEP foi lançada este mês pela Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP/MP). Mais abrangente, permite retroagir no tempo com dados captados diretamente de sistemas como o Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) e o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi).

A partir de agora, um pesquisador ou qualquer pessoa interessada pode fazer extrações variadas, no espaço de tempo desejado e por grupos de servidores, estados etc.

O PEP foi desenvolvido com o objetivo de ampliar a transparência ativa e simplificar o acesso às informações estatísticas da gestão de pessoas do governo federal.

Fonte: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão


Compartilhe
Notícia Anterior
Próxima Notícia